Fortune Ox - modelos brasileiros são exportados e vendidos por até R$ 180 mil!

0

Fortune Ox - modelos brasileiros são exportados e vendidos por até R$ 180 mil! Essa oficina em Florença, na Itália, é especializada em importar, restaurar e vender Kombis clássicas. E tem mais: a maioria dos veículos é importada do Brasil!  Os modelos, alguns totalmente transformados segundo os gostos dos clientes, são vendidos entre 10.000 e 50.000 euros ( cerca de R$179 mil). A oficina foi idealizada por Mauro Altamore, um italiano entusiasta de modelos Volkswagen antigos  que viveu por muito tempo no Brasil. Ao retornar, passou a vender produtos brasileiros. foi quando resolveu importar Kombis por lá. Deu certo e ele abriu a empresa em parceria com o mecânico Giacomo Nucci. Eles restauram e vendem as Kombis (e outros modelos clássicos). Além disso, alugam Kombis para empresas de propaganda e produção de moda. Como a segunda geração da Kombi deixou de ser fabricada em 1979 na Europa, é difícil achar uma unidade em bom estado.  Os restauradores recorrem ao Brasil, que possui a maior frota do modelo, fabricado aqui até 2013. A da foto, por exemplo, um projeto concluído em 2013,  foi adaptada e ganhou teto solar e janelas superiores. Virou a mítica versão 'Samba'. Foto: Gabriele Gentili
Essa oficina em Florença, na Itália, é especializada em importar, restaurar e vender Kombis clássicas. E tem mais: a maioria dos veículos é importada do Brasil!  Os modelos, alguns totalmente transformados segundo os gostos dos clientes, são vendidos entre 10.000 e 50.000 euros ( cerca de R$179 mil). A oficina foi idealizada por Mauro Altamore, um italiano entusiasta de modelos Volkswagen antigos  que viveu por muito tempo no Brasil. Ao retornar, passou a vender produtos brasileiros. foi quando resolveu importar Kombis por lá. Deu certo e ele abriu a empresa em parceria com o mecânico Giacomo Nucci. Eles restauram e vendem as Kombis (e outros modelos clássicos). Além disso, alugam Kombis para empresas de propaganda e produção de moda.
Como a segunda geração da Kombi deixou de ser fabricada em 1979 na Europa, é difícil achar uma unidade em bom estado.  Os restauradores recorrem ao Brasil, que possui a maior frota do modelo, fabricado aqui até 2013. A da foto, por exemplo, um projeto concluído em 2013,  foi adaptada e ganhou teto solar e janelas superiores. Virou a mítica versão ‘Samba’. Foto: Gabriele Gentili

Veja no Instagram ⇒