Interrupção de chamada - Vexame? Honda Civic vende apenas 16 unidades em três meses

0

Se antes o Honda Civic comia poeira do Toyota Corolla, agora leva chocolate de Arrizo 6, Audi A3 e Cruze, já em final de vida. Modelo importado custa quase R$ 250 mil

Honda Civic e-HEV Sedan: vendas definham
Honda Civic e-HEV Sedan: vendas definham

Houve uma época em que Honda Civic e Toyota Corolla travavam uma batalha bonita de ver no segmento dos sedãs-médios. Naquele tempo, os SUVs não dominavam tanto o mercado e as japonesas se destacavam. Contudo, os tempos são outros, e agora só o Corolla domina. E com a ajuda da rival japonesa!

Por uma estratégia, agora claramente errada, a marca decidiu parar de produzir o Civic no Brasil e optou por importá-lo da Tailândia. “Quem não tem dinheiro, comprará o City sedã. E nossa tecnologia fará quem compraria um Corolla top de linha optar pelo nosso Civic”, imaginou a diretoria da marca. Pois bem, contra fatos não há argumentos:

RecebanotíciasnoWhatsApp!
Inscreva-se em nosso canal no YouTube
Assine nosso canal no Telegram

Com um preço elevado de quase R$ 250 mil e disponível apenas na versão híbrida, o novo Civic registrou vendas decepcionantes, contabilizando apenas 16 unidades comercializadas nos últimos três meses. Enquanto isso, seu principal concorrente, o Toyota Corolla, reina soberano no topo do segmento com impressionantes 11.454 emplacamentos no mesmo período.

Outros modelos como o Chevrolet Cruze, prestes a sair de linha, o Caoa Chery Arrizo 6 e até mesmo o premium Audi A3, conseguiram superar o Civic em volume de vendas ao longo do ano, conforme apurou a Auto Esporte com dados da Fenabrave. Ao longo de 2023, foram apenas 324 unidades vendidas do sedã híbrido japonês.

VEJA FOTOS DO CIVIC:

A publicação levanta hipótese de “fracasso” ou “falta de carro”. A Auto Esporte crava a segunda opção, uma vez que o desembaraço para trazer o carro da Tailândia par ao Brasil não é fácil. Os colegas perguntaram à Honda o motivo do número vexatório: “[…] a disponibilidade do Honda Civic Híbrido está limitada a algumas regiões e vem sendo expandida gradativamente”, diz a fabricante.

Seja qual for a desculpa, é triste ver um carro aque ainda tem uma legião de fãs ser rifado por uma estratégia errônea! A competitividade do mercado exige agilidade e capacidade de adaptação (leia-se, preço e/ou fabricação local), e a fabricante japonesa precisará encontrar um equilíbrio para recuperar sua posição no segmento de sedãs médios. Enquanto isso, o Toyota Corolla continuará a liderar, mostrando-se como uma escolha sólida para os consumidores brasileiros que buscam um sedã confiável e bem estabelecido no mercado.

LEIA:
Dono protesta com Volvo XC40 queimado na porta da concessionária
GWM Haval H6 vende mais que Corolla Cross em maio
VÍDEO | Nissan Sentra 2023 Exclusive ganha pelo design e conforto
Jeep Renegade é investigado pelo MP por grave defeito
Novo carro popular: Governo reduz imposto para modelos até R$ 120 mil